• sociedadebroteriana@uc.pt

Sociedade Broteriana trata espólio do Visconde de Vila Maior

A Sociedade Broteriana está a tratar o arquivo pessoal e familiar do Visconde de Vila Maior, Reitor da Universidade de Coimbra entre 1869 e 1884.

O projeto, que inclui o restauro da documentação, a descrição arquivística e a disponibilização da informação on-line, é financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian através do programa “Recuperação, Tratamento e Organização de Acervos Documentais”.

De seu nome Júlio Máximo de Oliveira Pimentel, o título de 2º Visconde de Vila Maior foi-lhe atribuído a 15 de julho de 1861. Para assinalar a efeméride, a Sociedade Broteriana, instalada no Departamento de Ciências da Vida da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), lembra o percurso desta ilustre personalidade.

O Visconde de Vila Maior cursou Matemática na Universidade de Coimbra, tendo obtido o grau de bacharel a 16 de junho de 1837. Notabilizou-se na área da Química, quer como professor na Escola Politécnica de Lisboa, quer como cientista.

Desempenhou o cargo de presidente (1858-1859) da Câmara Municipal de Lisboa; foi deputado às Cortes por Lisboa em mais de uma legislatura e par do reino e presidente interino da Câmara dos Pares, entre 1851 e 1856. Participou na comissão régia que representou Portugal na Exposição Universal de Paris em 1855.

Como químico e proprietário de extensas propriedades no Douro Vinhateiro, interessou-se pela enologia, viticultura e ampelografia. Entre múltiplas atividades científicas e políticas, destacou-se pela produção científica e teórica sobre a região do Douro, tendo publicado, entre outros trabalhos: “Memória sobre os processos de vinificação empregados nos principais centros vinhateiros do continente do reino, a norte do Douro (1867-1868)”, “Tratado de vinificação para vinhos genuínos (1868-1869) e “O Douro Ilustrado (1876)”.

No Jardim Botânico da Universidade de Coimbra fundou, em 1871, com o apoio do diretor, o Professor Júlio Henriques, uma “Escola Ampelográfica”, que contava com castas de videiras de diversas regiões do país, de Espanha, França, Alemanha, Itália, Grécia e América do Norte, chegando a atingir quase 2.000 plantas.

A memória deste insigne académico, cidadão e político encontra-se registada nas centenas de documentos, manuscritos e impressos que compõem a parte do seu arquivo pessoal e familiar, salvaguardado no Arquivo de Botânica do Departamento de Ciências da Vida da FCTUC.

Entre a vastíssima documentação, situada cronologicamente entre os séculos XVIII e XIX, em papel e pergaminho, contam-se centenas de cartas, diplomas, diários, inúmeros testamentos, escrituras, contratos de arrendamento, foros, recibos, décimas, faturas, etc., não só do VVM mas também de diversos familiares.

O projeto “O Arquivo Pessoal e Familiar do Visconde de Vila Maior – preservar memória, divulgar o passado” será concluído no próximo mês de outubro, data em que será apresentado publicamente através de uma exposição e conferências.

  • 2016-07-17 19:41:15

Arquivo do Visconde de Vila Maior, antigo reitor da UC, vai estar em exposição na Biblioteca Joanina

Para assinalar a conclusão do projeto "O Arquivo Pessoal e Familiar do Visconde de Vila Maior – preservar memória, divulgar o passado", arquivo que está à guarda do Departamento de Ciências da Vida (DCV) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), realiza-se, no próximo dia 15 de novembro, um colóquio subordinado ao tema “A Vinha das Vinhas - apontamentos ampelográficos” e será inauguradaa exposição documental “Visconde de Vila Maior: o arquivo (s)em reserva”.

O colóquio tem início às 14h30m, na Sala Pedro Nunes do Departamento de Matemática da UC, e a inauguração da exposição vai decorrer às 17h30m, no piso intermédio da Biblioteca Joanina.

Financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian e proposto pela Sociedade Broteriana (a primeira sociedade botânica em Portugal) e pelo Departamento de Ciências da Vida, o projeto “O Arquivo Pessoal e Familiar do Visconde de Vila Maior” incluiu o restauro da documentação, a descrição arquivística e a disponibilização da informação on-line. Fica assim disponível à comunidade o arquivo documental da vida pública, mas também privada, de Júlio Máximo de Oliveira Pimentel (1809-1884), 2º visconde de Vila Maior, que  com a sua amplitude de interesses foi militar, político, químico, comissário de exposições internacionais, estudioso da vinha e do vinho e reitor  da UC. Durante o seu reitorado (1869-1884), o Visconde de Vila Maior estabeleceu uma escola Ampelográfica no Jardim Botânico.

A exposição documental “Visconde de Vila Maior: o arquivo (s)em reserva” retrata a sua atividade pessoal, académica e profissional. Ao todo foram selecionados 70 documentos, distribuídos por 8 expositores e alguns objetos (retratos do Visconde, espécime de herbário, modelos botânicos, entre outros).

  • 2016-11-14 12:54:47

Palestra "A obra de José Lutzenberger"

No próximo dia 3 de Fevereiro (sexta-feira), pelas 14h30 e no anfiteatro 2 do Departamento de Ciências da Vida (lado da Antropologia, 1º andar) da Universidade de Coimbra, terá lugar uma conferência sobre a obra do Engº José Lutzenberger, que foi um dos mais importantes ecólogos brasileiros (e mundiais) do século XX. A palestra estará a cargo do Engº Giovanni de Alencastro, que foi discípulo do Engº Lutzemberger.

  • 2017-02-01 17:47:21

Palestra Dr. Jorge Paiva e inauguração da exposição “Histórias de Expedições botânicas”. 21.ª SEMANA CULTURAL UC.

No próximo dia 15 Março, o botânico Jorge Paiva proferirá a palestra inaugural da exposição "Histórias de Expedições Botânicas". A sua vasta experiência, resultante das cerca de 20 explorações botânicas que realizou em África durante as últimas décadas, permitem-lhe contar, na 1ª pessoa, os desafios, dificuldades e o dia a dia dos exploradores botânicos. “Expedições Botânicas – um testemunho” realçará também a importância destas actividades para o conhecimento da diversidade vegetal.

Na ocasião, a Sociedade Broteriana outorgará a Jorge Paiva o título de sócio honorário, em reconhecimento da intensa actividade científica na área de botânica, e da participação activa na vida da Sociedade (da qual é sócio desde os tempos de estudante e onde desempenhou cargos directivos e editoriais).

  • 2019-03-11 17:37:19

Histórias de expedições botânicas

As expedições botânicas são viagens científicas cujo objectivo é explorar a flora de uma região. Os exemplares colhidos ao longo de séculos, integram herbários e são, ainda hoje, indispensáveis à investigação da diversidade vegetal. A exposição ilustra quatro expedições em África que decorreram entre finais do séc. XIX e os nossos dias e os trabalhos de quatro botânicos: Júlio Henriques (1903) e Jorge Paiva (1960-2018) a São Tomé, Sisenando Marques (1884-1888) e John Gossweiler (1902-1946) a Angola. A par da exposição decorrerá um Ciclo de Palestras. Na sessão inaugural, 15 Março às 16h 30m, palestra proferida pelo consócio Jorge Paiva.

Museu da Ciência, de 15 Março a 12 Abril 2019

  • 2019-03-11 23:36:02

Caminho longo, obra imensa: O legado botânico de Júlio Henriques

Júlio Henriques (1838–1928) foi professor de botânica na Universidade de Coimbra durante 52 anos. A carreira foi longa, a obra imensa. O seu legado surpreende pela diversidade e excelência: fundou o Herbário, o Museu Botânico e a Sociedade Broteriana, promoveu o ensino, a biblioteca e o Jardim Botânico. Tinha para o Instituto Botânico uma visão moderna e estabeleceu importantes redes de partilha de conhecimento, no país e no estrangeiro. Os caminhos trilhados por J. Henriques são o mote para a exposição que recorda o homem e celebra a sua obra.

Dep. Ciências da Vida, de 12 Abril 2019 a 30 Setembro. Sessão inaugural: 12 Abril, 15h

  • 2019-03-11 23:38:49

Palestra no âmbito da exposição “Histórias de Expedições botânicas” - 22 Maio, 17h, no Museu da Ciência da UC

No próximo dia 22 Maio, a curadora do Herbário da UC, Fátima Sales, proferirá a palestra “Sisenando Marques: expedição ao Muata‑Ianwo”, seguida de visita guiada à exposição "Histórias de Expedições Botânicas", no âmbito da 21ª Semana Cultural da UC.

22 Maio, às 17h, no Museu da Ciência da UC

  • 2019-05-03 23:45:56

O fascínio das plantas desenhadas

O Arquivo de Botânica do DCV-UC e a Sociedade Broteriana associam-se à celebração do Dia Internacional do Fascínio das Plantas 2021 com um vídeo "O fascínio das plantas desenhadas"

  • 2021-05-18 10:24:30

Comemoração do 200º aniversário do nascimento de Moritz Willkomm

Vídeo de comemoração do 200º aniversário do nascimento de Moritz Willkomm. Elaborado em parceria pelo Arquivo de Botânica da Universidade de Coimbra, o Herbário da Universidade de Coimbra e a Sociedade Broteriana.

 

  • 2021-07-05 14:16:00

Assembleia Geral, 16 de Dezembro de 2022

CONVOCATÓRIA

Maria de Fátima Matias Sales Machado, na qualidade de Presidente da Mesa da Assembleia, convoca os sócios da Sociedade Broteriana a reunirem em Assembleia Geral, nos termos do artigo oitavo dos estatutos da referida Sociedade, pelas 14:30 h do dia 16 de Dezembro de 2022. A reunião terá lugar na sala da Sociedade Broteriana, sita no Departamento de Ciências da Vida (Colégio de S. Bento), na Calçada Martim de Freitas, 3000-456 Coimbra.

Se à hora indicada não houver quórum, a Assembleia funcionará meia hora depois no mesmo local, com os sócios presentes independentemente do seu número, e a mesma ordem de trabalhos.

A reunião decorrerá também via zoom (password: 139677): https://videoconf-colibri.zoom.us/j/93581320726?pwd=YTFXODV6WHZFUlkyanl3akIrUy9Tdz09.

Ordem de trabalhos:
1)    Leitura, discussão e aprovação da acta da assembleia anterior.
2)    Apresentação, discussão e aprovação do relatório e do plano de actividades da Direcção e do Relatório de contas (disponibilizados no site da Sociedade na semana anterior à reunião)
3)    Outros assuntos.


Coimbra, 2 de Dezembro de 2022
A Presidente da Mesa da Assembleia

Profª Doutora Maria de Fátima Matias Sales Machado

 

  • 2022-12-02 15:53:00

Concurso de Ideias

Regulamento

Artigo 1 - Iniciativa e enquadramento do concurso.

1 - O Concurso de Ideias é uma iniciativa da Sociedade Broteriana cuja promoção obedece ao disposto no presente Regulamento.

2 - Este Concurso tem por objeto apoiar o desenvolvimento de pequenos projetos nas áreas científicas e/ou coleções biológicas de Botânica e de Micologia ou outras que se relacionem diretamente com as atividades da Sociedade Broteriana. Os projetos devem contribuir para a divulgação das referidas áreas científicas e/ou para coleções biológicas relevantes.

3 - Os projetos admitidos a concurso devem estar em sintonia com o objetivo da Sociedade Broteriana, i.e., “promover o desenvolvimento dos estudos botânicos (sensu lato) em Portugal e noutros países de expressão portuguesa".

Artigo 2 - Proponentes e condições de participação.

1 - São admitidos a concurso projetos individuais ou em equipa submetidos por um proponente responsável pelo projeto.

2 - Não são admitidos projetos que, durante o período em que decorre o concurso, contenham membros da equipa pertencentes aos órgãos da Sociedade Broteriana.

3. Cada proponente só pode apresentar um projeto.

Artigo 3 - Pedidos de esclarecimento.

1. Qualquer pedido de esclarecimento referente ao Concurso de Ideias deverá ser solicitado por correio eletrónico, de acordo com o calendário do concurso constante no Artigo 9, para o endereço eletrónico sociedadebroteriana@uc.pt, identificando o assunto como “CONCURSO DE IDEIAS 2023 - Dúvidas”.

2. Se existirem dúvidas relativamente ao projeto, os proponentes poderão ser contactados pelos membros do júri.

3. As respostas serão enviadas a todos os proponentes no prazo estipulado no calendário do concurso, indicado no Artigo 9.

Artigo 4 - Submissão de projetos.

1. Os projetos devem ser enviados por e-mail para sociedadebroteriana@uc.pt, identificando o assunto como “CONCURSO DE IDEIAS 2023 - Candidatura”, até às 23:59h do dia 3 de março de 2023.

Artigo 5 - Modo de apresentação dos projetos.

1. Os projetos apresentados deverão respeitar as condições estabelecidas no presente Artigo e incluir os seguintes documentos: a. Memória descritiva do projeto, e b. Curriculum vitae.

2. A Memória descritiva deverá conter: 1. título da proposta, 2. equipa, 3. sumário, 4. estado da arte, 5. objetivos, 6. descrição do projeto, 7. planificação das atividades incluindo estratégia resumida de comunicação, e 8. estimativa de custos. O documento pode ser apresentado em português ou inglês, em formato Word ou PDF e não deverá exceder as 6 páginas.

3. O Curriculum vitae corresponde ao Curriculum vitae do proponente em projetos individuais ou uma sinopse das competências da equipa em projetos propostos por uma equipa. O documento pode ser apresentado em português ou inglês, em formato Word ou PDF e não deverá exceder as 2 páginas.

Artigo 6 - Condições de exclusão dos projetos.

1. São condições de exclusão do concurso: a. propostas entregues depois dos prazos estabelecidos no calendário do concurso constante no Artigo 9, e b. a não apresentação da totalidade dos elementos solicitados nos termos do Artigo 5.

Artigo 7 - Critérios de avaliação dos projetos.

1. Os projetos serão avaliados de acordo com os seguintes critérios, seguidos do respetivo fator de ponderação:

a. Pertinência do projeto no âmbito do tema proposto e no objetivo da Sociedade Broteriana (25%);

b. Qualidade científica do projeto (40%);

c. Exequibilidade do projeto (25%);

e. Qualidade técnico-económica, rigor e detalhe da proposta (10%).

Artigo 8 - Júri.

1 - O júri do “Concurso de ideias – Sociedade Broteriana” contará com três investigadores de reconhecido mérito e experiência, designados pela direção da Sociedade Broteriana.

Artigo 9 - Calendário do concurso.

1. O calendário do concurso é definido na seguinte linha temporal:

a. Lançamento do concurso – 3 de fevereiro de 2023;

b. Pedidos de esclarecimento e respetivas respostas – até 28 de fevereiro de 2023;

c. Submissão dos projetos – até 3 de março de 2023;

d. Comunicação do projeto vencedor – 31 de março de 2023.

 

Artigo 10 - Termos de concurso e propriedade.

1. A organização do concurso compromete-se a manter o sigilo de todas as propostas de projeto submetidas e não financiadas.

2. A organização do concurso compromete-se a mencionar o(s) proponente(s) sempre que o projeto vencedor seja divulgado e referido nas suas atividades de divulgação da Sociedade Broteriana.

3. Para o concurso está definido um orçamento global de 500,00 € (quinhentos euros).

4. A organização reserva-se o direito de alterar os termos de Concurso e Propriedade, sem qualquer tipo de aviso e condição, estando salvaguardada e inalterada a questão da referência da autoria de projeto.

Artigo 11 – Financiamento.

1. O projeto selecionado nos termos do Artigo 7 disporá do apoio da Sociedade Broteriana para a sua realização até ao valor máximo de 500,00 € (quinhentos euros) mediante a apresentação de recibos de aquisições de material ou de serviços, emitidos em nome da Sociedade Broteriana (NIF 504626850).

2. A organização do “Concurso de Ideias – Sociedade Broteriana” reserva-se o direito de ajustar o valor do financiamento.

Artigo 12 - Disposições finais.

1. Ao júri reserva-se o direito de não selecionar um projeto no caso de o júri considerar que os projetos admitidos não reúnem a qualidade ou relevância adequadas.

2. Cabe à direção da Sociedade Broteriana pronunciar-se sobre todos os casos omissos neste regulamento.

3. Este regulamento pode estar sujeito a alterações em qualquer altura até ao fim do concurso.

Artigo 13 - Vigência.

1. O presente regulamento entrará em vigor após a sua publicação na página da Sociedade Broteriana.

2. O projeto vencedor deverá ser executado até dia 31 de dezembro de 2023 e incluir a apresentação de um relatório de atividades que deverá ser enviado à Sociedade Broteriana através do endereço eletrónico sociedadebroteriana@uc.pt até 31 de janeiro de 2024.

3. Todas as atividades e resultados do projeto deverão incluir a menção ao apoio e logotipo da Sociedade Broteriana.

4. Todos os conteúdos produzidos no âmbito do projeto deverão ser disponibilizados à Sociedade Broteriana e ficarão disponíveis no site, mantendo os autores os seus direitos de propriedade intelectual.

  • 2023-02-02 18:21:00

Assembleia Geral, 17 de Fevereiro de 2023

CONVOCATÓRIA

Maria de Fátima Matias Sales Machado, na qualidade de Presidente da Mesa da Assembleia, convoca os sócios da Sociedade Broteriana a reunirem em Assembleia Geral, nos termos do artigo oitavo dos estatutos da referida Sociedade, pelas 14:00 h do dia 17 de Fevereiro de 2023. A reunião terá lugar na sala da Sociedade Broteriana, sita no Departamento de Ciências da Vida (Colégio de S. Bento), na Calçada Martim de Freitas, 3000-456 Coimbra. Se à hora indicada não houver quórum, a Assembleia funcionará meia hora depois no mesmo local, com os sócios presentes independentemente do seu número, e a mesma ordem de trabalhos.
A reunião decorrerá também via zoom (password: 544232): https://videoconf-colibri.zoom.us/j/97050761279?pwd=YlhuNnJFeFdLdE1FcjZCMXhpNHNOZz09

Ordem de trabalhos:
1)    Leitura, discussão e aprovação da acta da assembleia anterior;
2)    Apresentação e discussão do plano de actividades da Direcção para 2023 e do Relatório de contas de 2022 (disponibilizados no site da Sociedade na semana anterior à reunião);
3)    Outros assuntos.


Coimbra, 25 de Janeiro de 2023

A Presidente da Mesa da Assembleia

Profª Doutora Maria de Fátima Matias Sales Machado

 

Convocatória (PDF)

 

  • 2023-02-03 16:01:00

Resultados do CONCURSO DE FOTOGRAFIA Rota de Conímbriga

Na sequência da proposta de um dos participantes, abrimos o Concurso de Fotografia do percurso pedestre - Rota de Conímbriga, realizado no passado dia 25 de março.

Foram submetidas 20 fotografias a concurso, cuja votação esteve aberta até ao dia 26 de Junho.

Revelamos abaixo as fotografias seriadas de acordo com o número de votos obtidos.

Obrigado a todos os participantes!

1. Perspectivas
Neotinea conica em grande plano com algumas figuras humanas ao fundo
© Susana Gonçalves
2. A nossa floresta calcárea
Mata da Alfarda/Bufarda no seu esplendor
© João Loureiro
3. A força do verde
As nuances do tom verde em várias plantas
© Ana Margarida Dias da Silva
     
4. O beijo
Fotografia que ilustra a interação planta-polinizador, crucial para a sobrevivência de muitas das nossas espécies de plantas (e polinizadores)
© Sílvia Castro
5. Bouquet
Flores
© Maria Helena de Campos Dias da Silva
6. Investigadores
A herborizar, curiosos
© Ana Margarida Dias da Silva
     
7. Amarelo
Linda flor amarela
© Maria Helena de Campos Dias da Silva
8. Batedora
Uma formiga que procura alimento
© João António Faustino da Silva
9. Camuflagem
Uma borboleta verde no cimo de uma planta, será gafanhoto? Será borboleta? Será que se vê?
© Ana Margarida Dias da Silva
     
10. Helvella sp.
Fotografia de um cogumelo do género Helvella, encontrado durante o passeio.
© Susana Cunha
11. Orchis conica Willd.
© José Costa
12. Planta sem flor
© Jose Abrantes
     
13. Na palma da mão
Fotografia das belíssimas flores de Anemona palmata (Ranunculaceae) a abrir no início da manhã
© Sílvia Castro
14. O inseto e a flor 
Até os insetos adoram as flores
© Jose Abrantes
15. Vida e Morte
Uma flor que cresce e um tronco que apodrece
© João António Faustino da Silva
     
16. Exploradores
A caminho, a subir, a explorar
© Ana Margarida Dias da Silva
17. Lado 1 da foto
Imagem da flor fotografada que liga com a foto "Lado 2 da foto"
© Ana Margarida Dias da Silva
18. Lado 2 da foto
Imagem da fotógrafa a fotografar a flor que liga com a "Lado 1 da foto"
© Ana Margarida Dias da Silva
     
 
19. Romulea columnae ssp. columnae
A principal descoberta botânica do passeio, Romulea columnae ssp. columnae, uma espécie que na flora-on só tinha sido reportada na região Norte (Minho e Trás-os-Montes) e Sul (Algarve) de Portugal
© João Loureiro
20. Percurso Rota de Conímbriga
Fotografia do caminho, com participantes ao fundo
© Susana Cunha
 
     
  • 2023-06-30 20:22:00

Projeto vencedor do Concurso de ideias 2023

Anunciamos que o projeto vencedor do Concurso de ideias 2023 promovido pela Sociedade Broteriana foi:
Celebrar a funga* na cidade — uma expedição micológica urbana e o 1º encontro da comunidade “Cogumelos na Cidade”, apresentado pela equipa das sócias Susana C. Gonçalves e Susana Cunha do MyCoLAB, Centro de Ecologia Funcional, Universidade de Coimbra.

A Direção da Sociedade Broteriana expressa publicamente o seu agradecimento às equipas que submeteram projetos, aos membros do júri envolvidos na avaliação, Dra. Isabel Abrantes, Dra. Ireneia Melo e Dr. Paulo Silveira, e deseja felicidades para a execução do projeto vencedor.
Fiquem atentos às novidades em relação a este projeto!

* Termo sugerido para designar a diversidade de fungos num determinado local, em pé de igualdade com a fauna e a flora.
 
 
 
 
 
 
 
  • 2023-07-06 10:10:00

Convocatória: Assembleia Geral / Eleições - 16 de Fevereiro de 2024

CONVOCATÓRIA

Maria de Fátima Matias Sales Machado, na qualidade de Presidente da Mesa da Assembleia, convoca os sócios da Sociedade Broteriana a reunirem em Assembleia Geral, nos termos do artigo oitavo dos estatutos da referida Sociedade, pelas 14:00 h do dia 16 de Fevereiro de 2024. A reunião terá lugar na sala da Sociedade Broteriana, sita no Departamento de Ciências da Vida (Colégio de S. Bento), na Calçada Martim de Freitas, 3000-456 Coimbra.

Se à hora indicada não houver quórum, a Assembleia funcionará meia hora depois no mesmo local, com os sócios presentes independentemente do seu número, e a mesma ordem de trabalhos.

A reunião decorrerá também via zoom (password: 065247): https://videoconf-colibri.zoom.us/meeting/register/tJ0ode-orTMpHdAS0MID5VP0dinpiV8IXyK7

Ordem de trabalhos:
1) Leitura, discussão e aprovação da acta da assembleia anterior.

2) Apresentação, discussão e aprovação do relatório de actividades e do Relatório de contas (disponibilizados no site da Sociedade na semana anterior à reunião).

3) Eleição para os orgãos directivos da Sociedade. Para isso os candidatos devem:

  • apresentar para a Sociedade por email as listas eleitorais até ao início da Reunião da Assembleia Geral. Da lista devem constar os candidatos à eleição para os três órgãos da Sociedade, com indicação do cargo a que se candidatam: Direcção (Presidente, Secretário e Tesoureiro), Mesa da Assembleia Geral (Presidente e 2 secretários), Conselho Fiscal (Presidente e 2 vogais).

4) Outros assuntos.

Coimbra, 29 de Janeiro de 2024
A Presidente da Mesa da Assembleia

Profª Doutora Maria de Fátima Matias Sales Machado

  • 2024-02-02 18:45:00

Concurso de ideias 2024 - Resultados

O projeto vencedor Concurso de ideias 2024 promovido pela Sociedade Broteriana foi:

P-EPIC: Plant Gall Expeditionary Chronicles in Inner Portugal, apresentado pelo Francisco Alejandro López-Núñez do Centro de Ecologia Funcional da Universidade de Coimbra.

A Direção da Sociedade Broteriana expressa publicamente o seu agradecimento aos membros do júri envolvidos na avaliação, Dra. Isabel Abrantes, Dr. Paulo Silveira e Dra. Cristina Nabais, e deseja felicidades para a execução do projeto vencedor.

Fiquem atentos às novidades em relação a este projeto!

  • 2024-04-15 13:23:00

Universidade de Coimbra inaugura exposição sobre “As plantas na obra poética de Luís Vaz de Camões”

O Departamento de Ciências da Vida (DCV) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), em colaboração com a Sociedade Broteriana (SB) e o Jardim Botânico (JBUC), vai inaugurar, no próximo dia 17 de junho, segunda-feira, a exposição “As plantas na obra poética de Luís Vaz de Camões”, patente até 31 de julho.

O programa, integrado nas Comemorações do V Centenário do nascimento de Luís Vaz de Camões, inclui um sprint botânico sobre “Plantas Camonianas”, liderado por João Farminhão (JBUC), a partir das 13h15, bem como a inauguração da exposição “As plantas na obra poética de Luís Vaz de Camões”, pelas 16h30 no 2.º piso do edifício de S. Bento, e ainda, pelas 17h, Jorge Paiva e Rita Marnoto vão apresentar a palestra “Especiarias, aloés e outras plantas em Camões”, no Auditório do DCV. Todas as atividades são de entrada livre, mas o sprint botânico requer inscrição aqui.

De acordo com Jorge Paiva, professor aposentado do DCV/FCTUC, «na época camoniana, as plantas mais conhecidas e citadas na literatura não eram as plantas comestíveis ou ornamentais, mas sim as plantas medicinais». “Os Lusíadas” foram escritos, quase na totalidade, no Oriente e centram-se nos Descobrimentos, logo, as plantas asiáticas, particularmente as medicinais e as especiarias, surgem em maior destaque. A Lírica, maioritariamente escrita em Portugal e centrada no amor e na paixão, refere plantas europeias, particularmente as suas flores.

Como Camões viveu a sua grande paixão durante os 13 anos que esteve em Coimbra (1531- 1544), de onde partiu aos 20 anos, a maioria das plantas referidas na Lírica são plantas dos campos do Mondego, que refere também, saudosamente, n’ Os Lusíadas, no episódio de “Inês de Castro” (Canto III, 118-135) e no episódio da “Ilha dos Amores” (Canto IX, 18 – X, 95).

«Não é fácil determinar com exatidão todas as plantas citadas por Camões na sua obra (Épica e Lírica), pois a maioria das vezes refere-as de forma poética e utilizando, como o próprio afirma, derivações com extraordinários malabarismos linguísticos», acrescenta Jorge Paiva.

A partir de aguarelas de Ursula Beau (1906-1984) pertencentes à Sociedade Broteriana, Ana Margarida Dias da Silva, investigadora do Centro de História da Sociedade e da Cultura (CHSC) e do DCV, Maria Teresa Gonçalves, investigadora do Centre for Functional Ecology (CFE), DCV e SB e Jorge Paiva selecionaram «plantas relacionadas com as mencionadas n’ Os Lusíadas e na Lírica, associando o trecho poético onde a planta é glosada, complementados com a indicação do nome científico, do nome vulgar e do nome utilizado pelo poeta. Será ainda exposto um conjunto de especiarias referidas por Camões», conclui Ana Margarida Dias da Silva.

  • 2024-06-14 00:17:00

Sub-sites

Centenário da jubilação de Júlio Henriques

Centenário da jubilação de Júlio Henriques

Em destaque